combo para o dia a dia: protetor solar e base

♫ The Smiths | This charming man

combo make

Fazia tempo que eu não escrevia sobre maquiagem, hein! Estava com saudades já. Acho que desde que eu falei sobre o CC Cream da Clinique até hoje, muita gente nova começou a seguir o blog, e dessa gente, muitos são meninos. Para não excluí-los, sugiro aos garotos que, ao invés de ignorar os textos sobre beleza, vejam como uma oportunidade de sacar bons presentes para as mães, vós, amigas, namoradas, esposas, irmãs e qualquer outra pessoa que faça parte de suas rotinas e que goste de cosméticos. Se seguirem as dicas, tenho certeza que os garotos não terão mais dúvidas quanto a presentes quando datas comemorativas se aproximarem. Olha que facilidade!

Mas vamos ao papo de hoje. Já declarei meu amor incondicional pelos produtos da La Roche-Posay, principalmente pela água termal. Acontece que existe uma única coisa da marca que me deixou bastante frustrada: o protetor solar. Comprei achando que seria ótimo, mas deixa a pele com aspecto de oleosa desde o primeiro segundo de aplicação e dura até o último momento que você deixa no rosto. Um horror. Minha vó também comprou um na mesma época que eu, mas o dela já vinha com base. Pensei que pudesse ser diferente, mas não. Ela também reclamou que parecia óleo de peroba, rs. Apesar disso, o produto é indicado para peles oleosas e, talvez por isso, não dá espinhas. Só que o aspecto é terrível.

Que dó. Fiquei chateada e baixou um espírito mão de vaca em mim. Apesar de horroroso, eu não queria desperdiçar meu rico dinheirinho. Comecei a pensar formas de contornar a situação e achei uma que me deixou bastante satisfeita. Depois de passar o protetor, aplico uma camada da base em pó Studio Fix, da M.A.C. Eu já tinha aqui em casa há algum tempo, mas nem usava tanto. O que me abriu os olhos para ela foi um resumão que a Julia Petit fez no início do ano passado, com todas as bases que ela usou durante todo 2012. De todas elas, a preferida da ruiva foi uma em pó da Laura Mercier, que não acha no Brasil ainda 😦 Mas a Julia disse que é bem parecida com a Studio Fix, que ela usou durante muito tempo. A base já vem com uma esponjinha de aplicação, mas eu gosto mais de usar um pincel mesmo. Acho que espalha melhor e deixa a textura mais suave. Gosto muito dela, mas o ideal é levar sempre na bolsa porque exige reparos ao longo do dia.

combo make 2

Se você quer uma base leve para o dia a dia, a Studio Fix é ótima. E ainda consegue disfarçar a oleosidade do protetor da La Roche. Aliás, o único benefício desse protetor é já vir com água termal. A pele fica com ar de tratada, mas o preço que se paga é alto. Ainda bem que a Studio Fix está aí para me salvar.

Advertisements