morar mais prova que decoração pode ser acessível a todos

♫ Black Keys | Everlasting light

Diferentemente de outras mostras de arquitetura e decoração, a Morar Mais aposta na economia na hora de compor um ambiente. Assim, ao invés de o visitante se achar distante demais daquele universo cheio de marcas e etiquetas caras, ele percebe que é possível ter uma casa bonita e elegante sem gastar muito. E para economizar, as formas criativas que os arquitetos encontram para criar os espaços é surpreendente. Reutilização de objetos que seriam jogados fora e readaptação de alguns materiais são algumas das maneiras adotadas. Como exemplo, no Banho do Hóspede, projeto de Itallo Santana e Giordano Linongi, a bancada da pia, que mesmo vista de perto parece mármore, é na verdade uma chapa de metal dobrada e oxigenada. Com essa troca esperta, o preço cai drásticamente, mas o efeito continua o mesmo.

Também gostei muito do reaproveitamento de madeira que já existia no ambiente – pisos e estrutura de alguns espaços foram mantidos. Outra coisa legal é a utilização de materiais em outras funções que não as suas originais, como engradados empilhados que viram uma linda e divertida estante ou garrafas pet que viram luminárias bem bonitas. Acho que o desafio de montar ambientes econômicos estimula a criatividade e versatilidade dos arquitetos. É muito fácil ser chic gastando R$ 20 mil em uma poltrona; difícil é conseguir o mesmo efeito criando seu próprio móvel a partir de caixas de feira. A Morar Mais prova que isso é possível. Para os que gostam de ostentação, contudo, há alguns móveis de marca nos 34 ambientes da mostra, criando composições no melhor formato high-low (quando peças caras casam com peças baratas). Assim ninguém se sente desprestigiado 😉 Uma tabela com os preços de todos os objetos fica à vista dos visitantes em cada ambiente. Assim é possível fazer cálculos, ver o que é possível e se planejar.

A arte também não poderia ficar de fora desse conceito de acessibilidade e está muito presente em todos os espaços do prédio de cinco andares que a mostra ocupa – inclusive e principalmente no subsolo, que ganhou uma galeria especial. Batizado de Subsolo de Arte, esse espaço-ocupação conta com várias obras à venda por preços camaradas, além da realização do Encontros de Garagem todo domingo, sempre com alguma atividade nova. No último encontro, rolou o projeto Tardes de Desenho, e fui lá conferir. Que delícia foi passar quase duas horas tranquila, desenhando uma modelo viva linda e grávida. Não sou artista, só uma pessoa que gosta de desenhar nas horas vagas, mas mesmo assim me senti super acolhida pelas responsáveis pelo local: Sophia Pinheiro e Dani Fiuza. É possível acompanhar os eventos do Subsolo através da página do Facebook do deSMAtéria, canal de comercialização da produtora das meninas (no site, inclusive, estão à venda as obras expostas no Subsolo).

A Morar Mais vai até dia 14 de setembro. Ainda dá tempo de ir lá conferir de perto tudo isso!

DSC02896

DSC02900

DSC02918

DSC02924

DSC02941

DSC02948

DSC02961

DSC02967

DSC02973

DSC02982

DSC02991

DSC03003

DSC0301110462727_931694693510545_2752869967025645007_n

Morar Mais Goiânia
Data: 7/8 a 14/9
Horário de funcionamento: 3ª a 6ª, das 15h às 22h; sábados e domingos, das 14h às 22h
Local: Rua 136, esq. c/ 1137, St. Marista
Ingressos: R$ 20 (meia) e R$ 35 (inteira)

Fotos: Raisa Ramos (ambientes) e Sophia Pinheiro (Tardes de Desenho)

Advertisements